Please enable JavaScript to view the comments powered by Disqus.
Fale com o John Deere Journal

O apelido Lilica virou nome e é assim que, há muito tempo, todos chamam Liliana Teles de Menezes Almeida. Paulistana, desde criança era apaixonada pelo campo, mais precisamente pela Fazenda Água Branca, pertencente aos avós e localizada em Birigui, a 5 km do centro de Araçatuba (SP). A paixão, mais tarde, se voltou para um rapaz que estudava Zootecnia na Unesp de Jaboticabal, também neto de fazendeiros na região e amigo da família de longa data. Casou-se, então, com Fábio Almeida aos 19 anos, deixou São Paulo para trás, abraçou nova vida e um grande projeto no campo da genética bovina.

Fabinho, como é conhecido, se juntou ao grupo comandado pelo sogro, Flávio Teles de Menezes, personagem bastante reconhecido no setor agropecuário, tendo presidido a Sociedade Rural Brasileira entre 1984 e 2000. No Condomínio Teles de Menezes, Lilica e Fabinho se engajaram por completo no desenvolvimento do projeto Nelore do Golias e, há 16 anos, se empenham em resgatar a linhagem do touro que desembarcou no Brasil antes mesmo deles nascerem.

Liliana Teles de Menezes Almeida, a Lilica, em cima do cavalo quando era criança
Desde criança, Lilica mantém sua paixão pela fazenda

Em 1962, o Brasil recebeu o primeiro touro da linhagem Golias, que veio da Índia, onde a raça era campeã em uma competição muito comum naquele país: Stone Pulling ou Campeonato de Puxar Pedra. Por ter uma conformação muito larga e profunda, Golias chamava bastante atenção. No entanto, seu sêmen não foi congelado. “Golias foi uma mosca branca”, comenta Lilica. A coleta do sêmen, porém, foi feita em dez dos seus 27 filhos machos com Registro Genealógico Definitivo (RGD).

Liliana Teles de Menezes Almeida, a Lilica, montada no cavalo quando jovem
E a paixão também por cavalos!

Após 2003, foram adquiridas matrizes com predominância do sangue Golias. A partir daí, começaram os cruzamentos endogâmicos, ou seja, de descendentes consanguíneos. Os resultados, atestados por pesquisas em âmbito internacional, comprovam que a carne de seus descendentes é de altíssima qualidade, muito macia e com marmoreio (aspecto da gordura intramuscular) semelhante ao do Angus.

Touro Golias na ilha de Fernando de Noronha em 1962
Golias quando estava em quarentena, na ilha de Fernando de Noronha, em 1962

Exportando até para sheik árabe

Envolvida em tempo integral com o emprego de novas tecnologias voltadas à genética bovina, certo dia, Lilica resolveu voltar a estudar. Ainda jovem, tinha tentado cursar Medicina Veterinária e, por bem pouco, não entrou na faculdade na primeira tentativa. Daí casou, logo teve filhos e adiou os planos. Mais tarde, quando resolveu voltar aos estudos, optou pela faculdade de Turismo. Surpreendente para quem sempre viveu no campo, mas ela explica o motivo: “Gosto muito de viajar e também de gastronomia. Esse curso me ajudou muito a realizar nossos próprios eventos, como o Dia de Campo e os leilões”.

Liliana Teles de Menezes Almeida, a Lilica, montada em cavalo
Lilica hoje se envolve em tempo integral com questões voltadas à genética bovina

A Fazenda Água Branca chega a receber até 2 mil pessoas no Dia de Campo, realizado anualmente, no final de abril. Em 2019, chefs famosos foram convidados para mostrar seus talentos nas churrasqueiras, sob a batuta de Roberto Barcellos, especialista quando o assunto é carne. Nesse dia, convidados não apenas do Brasil provam delícias dos derivados de leite da linhagem Golias, com 35% a mais de proteína do que a convencional. Até sheik já compareceu ao evento, adquirindo animais vivos para levar aos Emirados Árabes. O Dia de Campo promove também leilão, venda de sêmen dos descendentes do touro Golias e ainda um show para terminar o dia.

Cozinha mostra produtos feitos com derivados de leite para visitantes da Fazenda Água Branca
Convidados do Dia de Campo, realizado na Fazenda Água Branca, conhecem os produtos derivados de leite da linhagem Golias

Enquanto o marido Fabinho trabalha focado na pecuária de alta produtividade, Lilica circula em eventos, faz palestras sobre o projeto Nelore do Golias, planeja ações de marketing e pesquisa novidades sobre genética bovina, entre tantas outras atividades. Ano passado, ela falou sobre o Nelore do Golias e matriz genética no Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio, realizado em São Paulo. A história de sua família também virou um capítulo do livro Mulheres do Agro, com lançamento em outubro, na edição do evento em 2019.

Liliana Teles de Menezes Almeida e Fabio Almeida exibem o troféu do Prêmio de Melhor Qualidade de Carne na Beef Expo
Lilica e Fabinho exibem o troféu do Prêmio de Melhor Qualidade de Carne na Beef Expo

Do casamento nasceram três filhos. O mais velho, de 24 anos, é formado na Fundação Getúlio Vargas e atua na área de fundos de investimentos, voltado ao setor rural. Já as meninas têm 15 e 8 anos, ambas muito envolvidas também com a vida no campo. Lilica resume sua relação com a terra de maneira muito simples. “Fazenda é paixão”, diz.

Relação de confiança

Por não terem confinamento na fazenda, são as pastagens que demandam mais investimentos em equipamentos agrícolas. “Sempre reformamos invernadas arrendando para agricultura, adubamos quando necessário e, na época da seca, é quando fazemos o semi confinamento para terminação de alguns lotes para abate”, explica Lilica, cliente da concessionária D. Carvalho, pertencente à rede John Deere. “Em uma fazenda de pecuária, o trator tem várias utilidades, como salgar cochos, fazer cercas, reformar bebedouros, entre outros vários trabalhos”, continua.

Pedaços de carne Nelore do Golias
Carne Nelore do Golias é macia e com marmoreio semelhante ao do Angus

Na parte do Condomínio Teles de Menezes arrendada para agricultura predomina também o verde dos maquinários John Deere, com foco principalmente no plantio e colheita de cana e grãos. A relação com a concessionária D. Carvalho é antiga e de admiração mútua.  “Eles são como nós, a terceira geração à frente do negócio, indo já para a quarta geração. Uma família que sempre trabalhou com isso, todos muito corretos”, enfatiza Lilica.

Embora a D. Carvalho tenha 25 anos, o fundador Darcy Carvalho já trabalhava no setor do agronegócio por 40 anos e era bem conhecido na região Noroeste do Estado de São Paulo. Filho de pecuarista, nascido em Minas Gerais, Darcy sempre mexeu com engorda de gado. Casou com Dirce e teve quatro filhos. Assim como o casal, todos os nomes dos filhos começam com a letra D: Denilton, Dailton, Devanir e Denize.

As crianças cresceram e deram continuidade aos negócios da família. Além de Araçatuba, onde acabam de inaugurar uma nova loja, a rede se estende por Andradina, Penápolis, Auriflama, Dracena e Presidente Prudente, sempre no interior de São Paulo.

Trator John Deere na Fazenda Água Branca
Tratores da John Deere ajudam em todo o Condomínio Teles de Menezes, tanto na pecuária quanto na área arrendada para plantio de cana e grãos
Fachada da nova loja da concessionária D. Carvalho, da John Deere, em Araçatuba
Fachada da nova loja da concessionária D. Carvalho, da John Deere, em Araçatuba

Denize Carvalho, diretora Administrativa e Financeira da D.Carvalho, decidiu estudar Engenharia Eletrônica e trabalhou na área de telecomunicações por muitos anos. Ocupou cargo de direção em grandes corporações até que resolveu atuar mais fortemente ao lado dos irmãos. Há 11 anos largou São Paulo e voltou para Araçatuba, sua terra natal. “Criamos relacionamento forte com nossos clientes, acompanhamos de perto o trabalho deles. Temos uma parceria grande e antiga com a família Teles de Menezes. A Lilica desenvolve um trabalho muito forte de divulgação do Nelore do Golias, é uma grande empreendedora nessa área de pecuária de alta produtividade”, confirma.

Ao que tudo indica, as famílias Teles de Menezes e Carvalho ainda farão muitos negócios juntos, amparados pela confiança e respeito mútuo.

Há 16 anos, projeto busca o resgate da linhagem do touro Golias
Comentar
Comentários